Características e Como Funcionam os Investimentos de Renda Fixa

Tenha em mente que quanto mais informações você tiver, a tendência é de que as suas decisões sejam cada vez melhores. 

Os livros e filmes são boas fontes de conhecimento, pois trazem vários exemplos práticos e histórias reais. 

Este blog e o nosso canal do Youtube também pode ser utilizados para aprender a investir com mais qualidade. 

Depois de obter conhecimento, basta procurar uma corretora de valores. Priorize sempre aquelas de confiança e que possuem anos de mercado, como a Rico. 

Aqui, o processo de abertura de conta é rápido e gratuito. Já é possível começar a investir no mesmo dia. Incrível, não é mesmo? 

Todos os nossos clientes também podem aprender sobre investimentos através da Investv.

Nela, você encontrará a programação perfeita para as suas necessidades e ainda tira as suas dúvidas ao vivo diretamente com os nosso time de profissionais. 

Características e Como Funcionam os Investimentos de Renda Fixa

Os investimentos de renda fixa se subdividem em: títulos públicos e privados. Conheça mais sobre cada um deles:

Tesouro Direto

Este é um título público. Basicamente, o governo faz a emissão com o objetivo de arrecadar recursos para áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Em troca, você recebe uma taxa de rendimento que funciona conforme os tipos de papéis, que por sua vez, podem ser:

  • Prefixados: Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais
  • Atrelados à inflação: Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais
  • Indexado à taxa Selic: Tesouro Selic

O prefixado é um título com taxa de rendimento fixa, por exemplo, 9% ao ano. No momento da compra, você sabe exatamente o quanto vai receber na data do vencimento.

Ele pode ser uma boa alternativa se você acredita que os juros da economia vão cair ainda mais. 

Outra finalidade do prefixado é quando você precisa investir com o objetivo de resgatar um determinado valor no futuro, por exemplo, juntar R$ 40 mil para comprar um carro daqui 3 anos.

O título atrelado à inflação costuma ser indicado para quem quer proteger o patrimônio da inflação e manter o poder de compra no futuro.

Como ele possui uma taxa de rentabilidade fixa mais a variação do IPCA, você recebe ganhos reais sobre esse indexador, ou seja, o seu dinheiro se valoriza no tempo.

Por fim, temos o Tesouro Selic. Este ativo costuma ser recomendado para todas as carteiras, pois o seu crescimento é sempre positivo.

Além disso, ele é o mais estável, isto é, tem baixa volatilidade. Então, o resgate pode ser realizado a qualquer momento sem grandes perdas.

Por conta disso, o Tesouro Selic pode ser adaptado aos objetivos de curto, médio e longo prazos.

1. CDB

CDB é o Certificado de Depósito Bancário. Ele é o investimento mais conhecido da renda fixa. A sua emissão é feita pelos bancos.

A taxa de rentabilidade pode ser de duas formas: prefixada ou pós-fixada. A primeira é uma taxa fixa, como a do Tesouro Direto.

Enquanto que a pós-fixada é atrelada a um indexador da economia, como o CDI ou o IPCA. Basicamente, o emissor paga um percentual do indicador, por exemplo, 130% do CDI ao ano.

Como esses índices estão sujeitos a variações ao longo do tempo, os rendimentos seguem a mesma trajetória. Assim, você só tem uma previsão de quanto o seu dinheiro vai render até a data do vencimento.

De forma geral, se o indexador subir, os retornos dos investimentos pós-fixados aumentam e vice-versa.

O CDB pode ser uma boa alternativa se você quer investir no médio e longo prazos e obter rendimentos atrativos.

2. LCI e LCA

LCI (Letra de Crédito Imobiliária) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são investimentos semelhantes ao CDB.

Porém, o foco da captação é voltado para os setores imobiliário e do agronegócio. Assim, elas costumam ser recomendadas para a diversificação do portfólio.

Um das maiores vantagens que estes títulos possuem é a isenção de taxas. Isso mesmo, você investe com custo zero e os rendimentos vão direto para o seu bolso.

Com os juros baixos, a LCI e a LCA podem trazer retornos maiores que os demais investimentos da categoria.

3. Letra de Câmbio

A LC (Letras de Câmbio) funcionam da mesma forma que o CDB. A diferença está na emissão, que é feita pelas financeiras.

Como essas instituições costumam ter porte menor que os bancos e lidam com riscos maiores, as taxas de rentabilidade tendem a ser mais altas. 

4. Debêntures

Nos últimos dois anos, este título tem chamado a atenção dos investidores. Com a queda dos juros, muitos têm recorrido a investimentos mais arriscados em troca de rendimentos maiores.

De acordo com a ANBIMA, a emissão de debêntures fechou 2018 com R$ 140 bilhões, que marcou um recorde na série histórica desde 2002.

O principal destaque deste montante foram as debêntures incentivadas. Elas movimentaram cerca de R$ 23,6 bilhões, que representa aumento de 160% em um ano. 

As debêntures são emitidas pelas empresas. Por isso, a taxa de rentabilidade da debênture costuma ser maior em relação aos outros investimentos da renda fixa.

Um outro fator atrativo é a possibilidade de investir sem pagar taxas, como ocorre nas debêntures incentivadas. Elas são originadas de companhias ligadas a setores estratégicos, como infraestrutura e produção de energia.

Então, se você busca alta rentabilidade e isenção de impostos, elas podem ser bons investimentos.

O Que São Fundos de Investimentos

Os Fundos de Investimentos são carteiras de ativos. A composição deles varia conforme o tipo de fundo e o objetivo de rentabilidade.

De forma geral, os mistos, também conhecidos como Multimercado, costumam oferecer retornos maiores porque o portfólio é diversificado.

Se você tem pouco tempo para acompanhar o mercado, os Fundos de Investimentos podem ser excelentes alternativas. Eles possuem um gestor profissional que faz as alocações necessárias para trazer os melhores resultados.

Outra vantagem desta aplicação é a possibilidade de diversificar sem precisar ter um grande montante de dinheiro. Hoje, você encontra bons fundos com cotas a partir de R$ 500,00.

Como Funciona o Investimento no Mercado de Ações Para Iniciantes

Investir em ações é um dos desejos da maioria das pessoas. Ao mesmo tempo, a bolsa de valores é cercada por mitos e é vista como algo complexo. 

Na verdade, o investimento em ações pode ser feito por qualquer pessoa e não há um valor mínimo para começar.

Mas, o segredo para fazer o seu capital crescer na renda variável é conhecer o mercado. Para isso, você deve ser cauteloso. 

Jamais invista todo o dinheiro em ativos desta categoria, pois os riscos associados são altos. 

De forma geral, os iniciantes podem optar por investimentos indiretos, como os ETFs e Fundos de Ações. 

Assim, é possível entender como a bolsa de valores funciona, mas com oscilações mais brandas. 

Com o tempo, você pode aumentar a sua exposição e investir de forma direta, ou seja, comprar as ações das empresas desejadas. 

Tenha em mente que estes ativos podem conferir ao investidor o grau de sócio do negócio. Por isso, especular não tende a ser uma boa prática. 

O investimento em ações costuma ser vantajoso no médio e longo prazos, porque o investidor deve ganhar com a valorização dos papéis e com o recebimento de proventos. 

De acordo com as previsões do mercado, 2019 pode ser um bom ano para a bolsa de valores. 

Apenas em janeiro, o IBOV rendeu cerca de 10,83% e liderou o ranking dos investimentos da B3. 

Então, este pode ser o momento ideal para você começar a investir na bolsa de valores. Para isso, basta abrir a sua conta Rico agora mesmo. 

Qual é Seu Perfil de Investidor?

Para saber qual a aplicação mais rentável no momento, é preciso saber qual o seu perfil de investidor. 

Como os investimentos possuem riscos, você precisa saber quais deles são ideais para a sua carteira. Por isso, é fundamental conhecer o seu perfil de investidor. Ele é classificado em:

  • Conservador
  • Moderado
  • Arrojado

O perfil de investidor consiste na identificação da sua tolerância aos riscos e os investimentos mais adequados para trazer os rendimentos esperados.

Aqui na Rico, ao abrir a sua conta, você descobre, na hora, o seu perfil e as recomendações para alocar o seu dinheiro com segurança.

Riscos de Investir o Seu Dinheiro (E Como Minimizá-los)

Todos os investimentos oferecem riscos. Cada um deles possui perfis diferentes e que devem ser considerados durante a tomada de decisão.

Geralmente, quanto maior a rentabilidade, mais elevado é o risco. Assim como, quanto maior o tempo de aplicação, o risco também aumenta.

A renda fixa é a categoria que possui menor risco. Isso se deve aos fatores relacionados aos investimentos, por exemplo, emissão por uma instituição financeira de grande porte.

Outro fator que confere segurança é a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$ 250 mil. As aplicações que possuem essa garantia são:

  • CDB
  • LCI e LCA
  • LC

Então, se o emissor quebra, você não perde o valor investido. Para os Fundos de Investimentos e as debêntures, o ideal é priorizar os que possuem maior nota de rating, como os oferecidos pela Rico.

Quais são os riscos do Tesouro Direto?

O Tesouro Direto, por ser um título público, é considerado como o investimento mais seguro do país. Assim, o risco é baixo.

Na renda variável, o risco é maior e você não tem garantias a curto prazo. Os fatores desta categoria são provenientes de questões do mercado e do negócio. 

Como há boas oportunidades de ambos os lados, ter uma carteira diversificada pode ser uma excelente alternativa. 

Ao alocar o seu dinheiro em investimentos de renda fixa e variável, você estará preparado para enfrentar os riscos e turbulências. 

Assim como, você pode se beneficiar com os bons momentos de cada um destes mercados. 

Os Melhores Investimentos em Renda Fixa e Variável

Nos últimos anos, o mercado financeiro está bastante agitado. Em 2019, ele tende a ser ainda mais, pois a pauta do novo governo traz as reformas estruturais e mudanças no país. 

De acordo com o resultado da votação delas, os investidores devem responder à altura, ou seja, os seus investimentos podem ser afetados. 

Em relação aos juros da economia, a primeira reunião do Copom em 2019, ocorrida no início de fevereiro manteve a taxa Selic em 6,50% ao ano. 

Os últimos boletins Focus apontam estabilidade dos indicadores, mas uma possível subida na inflação. 

No cenário externo, as tensões entre a China e EUA continuam sem uma solução prevista. Assim, os investimentos, como ações, dólar e commodities podem ser mais afetados. 

Há também os acordos do Brexit e os atritos entre os países da União Europeia que podem implicar em barreiras protetivas para os produtos de nações como o Brasil.

De toda maneira, as empresas brasileiras têm mostrado resultados bastante atrativos. Com a queda do dólar, o endividamento tende a diminuir. 

Portanto, este pode ser um bom ano para o investimento em ações, principalmente nas do mercado interno, como o varejo, automotiva e industrial. 

Se você deseja investir nestes ativos, mas não sabe por onde começar, na Rico, temos as nossas Carteiras Recomendadas. Elas são feitas por profissionais e devem ajudá-lo a fazer escolhas mais assertivas. 

Na renda fixa, os melhores investimentos de 2019 são aqueles que oferecem taxas de rendimento acima de 100% de CDI e risco sob controle, como o Tesouro Selic, os CDBs e as debêntures de companhias com alta nota de rating.

Os Fundos de Investimentos também podem ser boas alternativas. Se bem geridos, os retornos podem ser maiores que os índices de referência.

Na renda variável, os Fundos Imobiliários também devem se destacar. Com a retomada do país, a tendência é de eles ofereçam rendimentos bastante atrativos. 

Até janeiro de 2019, o IFIX, principal índice do mercado imobiliário, já rendeu mais de 2,17%. 

Caso você deseja receber uma renda de forma recorrente, os FIIs podem ser os investimentos ideais para a sua carteira, principalmente os de shoppings e galpões logísticos. 

Porque o Segredo é Diversificar Seus Investimentos (O que Isso Significa)

Diversificar é investir em mais de um investimento, ou seja, é fazer uma alocação de capital de forma distribuída. 

Esta forma de aplicar pode trazer bons resultados no futuro. Sem contar que tende a reduzir os riscos da sua carteira. 

Ao optar por apenas um investimento, você deixa de ganhar rendimentos melhores e ainda se arrisca desnecessariamente. 

Já ao distribuir o seu capital, por exemplo, alocar parte em renda fixa e outra em variável, é possível ter o equilíbrio nos resultados. 

Tenha em mente que o mercado financeiro oferece inúmeras oportunidades para fazer o seu dinheiro render. Então, por que investir todo o seu dinheiro em um ativo só e deixá-las passar?

Diversifique para ganhar mais sem abrir mão de viver com tranquilidade. 

Como Investir Passo a Passo

Agora que você já conhece os melhores investimentos para a sua carteira, chegou a hora de saber como investir neles.

O primeiro passo é abrir a sua conta na Rico. Para isso, basta inserir os seus dados pessoais, criar um login e senha.

Agora, transfira o dinheiro a ser investido da sua conta bancária para a conta da corretora através de TED de mesma titularidade.

Para investir em Tesouro Direto e renda fixa, entre na sua plataforma de investimentos e clique em alguma destas opções. Aqui, você encontra todas as aplicações disponíveis e suas informações pertinentes.

No momento da escolha, utilize o nosso Simulador de Investimentos. Ele é um grande aliado para você saber o quanto o seu dinheiro poderá render até a data do vencimento.https://www.youtube.com/embed/yaQMjoOqtV4?feature=oembed

Já escolheu? Então, clique em “Comprar”. Insira o valor a ser investido e a sua assinatura digital e clique novamente em “Comprar.”

Para investir em Fundos de Investimentos, escolha a opção “Fundos de Investimentos”, verifique informações, como os materiais de divulgação, taxas e histórico de rendimento.

Depois de simular e escolher o melhor, clique em “Comprar”. Insira o valor a ser investido e a sua assinatura digital e clique novamente em “Comprar.”

Na renda variável, as negociações ocorrem diretamente no home broker, durante o pregão da bolsa de valores, que é das 10h às 18h.

Para investir, busque a sigla do ativo, por exemplo, PETR4 é uma das ações de Petrobras. Insira a quantidade a ser comprada e a sua assinatura digital e clique em “Enviar”.

Assim que a sua oferta for aceita por outro investidor, a ordem será executada. No final do pregão, os papéis serão colocados sob a sua custódia. 

Viu só como é simples? Que tal começar agora mesmo?

Conclusão

Os investimentos são aliados poderosos para a realização dos seus objetivos. Com eles, é possível chegar muito mais longe e de maneira mais rápida que apenas poupar.

Ao mesmo tempo, é preciso saber escolhê-los, pois há riscos envolvidos. Para identificar as opções adequadas para a sua carteira, é essencial conhecer o seu perfil de investidor.

Defina também os seus objetivos de investimento e o prazo de aplicação.

Tenha em mente que o ideal é priorizar os ativos da renda fixa, porque eles são mais estáveis e trazem rendimentos recorrentes ao seu montante. 

A renda variável deve ser vista com cautela, pois o cenário externo continua bastante agitado.

Já o interno depende da aprovação das reformas e da concretização das propostas do plano de governo do novo presidente. 

Outra dica é investir em conhecimento. Com ele, você terá base para tomar as melhores decisões em relação ao seu dinheiro. Para isso, continue acompanhando o conteúdo

Para ter acesso aos investimentos mais seguros e rentáveis do mercado, basta abrir a sua conta na Rico. Aproveite que você já está aqui e dê um passo rumo à realização dos seus sonhos agora mesmo!

Gostou deste artigo? Então, deixe o seu comentário.

Obrigado por ler até aqui!


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *